10 celebridades que tiveram a vida modificada por causa de sexo

1.
Mike Tyson (boxeador)
O americano foi campeão de boxe na categoria peso-pesado e durante muito tempo permaneceu invicto – vencendo a maior parte das lutas por nocaute. A vida de Tyson começou a desmoronar em julho de 1991, quando foi júri do concurso Miss América: ele foi acusado de estuprar uma das candidatas. A partir daí, você já sabe: uns anos de cadeia, brigas aqui e ali e uma bela comida na mulher orelha do também boxeador Evander Holyfield
2.
Kim Basinger (atriz)
Quem assistiu a 9 1/2 Semanas de Amor sabe do potencial de Kim Basinger. Mas não foram as cenas de sexo no filme que mudaram a vida da atriz. No início da década de 90, ela foi escalada para interpretar a personagem principal no filme Encaixotando Helena. Ela topou mas acabou desistindo do projeto por causa das fortes cenas de sexo contidas no roteiro, dizem. Resultado: um processo no qual foi condenada a indenizar os produtores em US$ 9 milhões.
Michael Jackson (cantor)
Todos mundo sabe que as plásticas foram um péssimo investimento de Michael Jackson, mas o que complicou mesmo a vida do astro foi o fato de ter se enveredado em escândalos de pedofilia. Para resolver a questão ele deu um belo cala-boca (leia-se maços e maços de verdinhas) aos pais das crianças envolvidas nos casos para tentar sair ileso. Apesar de estar a salvo de condenação judicial, a imagem dele nunca mais foi a mesma (sem trocadilhos).
Paris Hilton (socialite)
A pergunta principal, na verdade é: “Quem era Paris Hilton antes da sex tape?” Pois é… Eu aposto que você também não sabia. Ela poderia ser herdeira de todas as cadeias de hotéis do mundo que nunca teria alcançado a fama que alcançou depois que um vídeo de cenas nas quais fazia sexo com um ex-namorado vazou na internet. Fato premeditado ou não, depois do citado episódio todo mundo ficou conhecendo a moça (infelizmente).
Dóris Giesse (jornalista)
Ex-apresentadora do Fantástico e dona do programa “Dóris para Maiores”, que seria o embrião do atual Casseta & Planeta, acabou com a carreira por causa de… sexo. Foi demitida da Rede Globo em 1992 após aparecer nua junto a sete modelos negros em um ensaio fotográfico. Ainda tentou fazer carreira em outras emissoras, mas por falar de seus próprios fetiches sexuais e encontros durante entrevistas decretou a derrocada de Dóris.
Rob Lowe (ator)
O sujeito era uma das grandes promessas de Hollywood na década de 80. Galã da época, estava no mesmo time de Charlie Sheen e Demi Moore como o queridinho da indústria do cinema. Mas Lowe deixou a intimidade escapar em uma época em que a internet não existia e sex tapes não eram moda: um vídeo (em VHS, suponho) no qual o ator aparecia fazendo sexo com um homem e uma garota menor de idade.
Jerry Lee Lewis (cantor)
Outro que se deu mal por se envolver com menores.
A carreira do gênio do piano foi muito bem até 1958. Este foi o ano em que a imprensa descobriu que a esposa do astro era Myra Gale Brown, uma prima de segundo grau de apenas 13 anos de idade.

Se a imprensa daquela época fosse tão repleta de tabloides como a de hoje, Lewis certamente não teria conseguido esconder o segredo por mais de um ano.
Chuck Berry (cantor e guitarrista)
Deve ter alguma coisa na água de Hollywood que faz o pessoal se encantar por pirralhas. O pai do rock ‘n roll foi outro que se encrencou ao se meter com uma menor: em 1959 ele convidou uma garota de 14 anos para trabalhar em seu clube noturno em Saint Louis. Só que nem tudo é perfeito, então um dia a polícia resolveu dar uma batida por lá… Berry foi condenado a cinco anos de prisão, pagou uma multa de US$ 5 mil (valor considerado bem alto para a época).
Traci Lords (atriz)
Para atuar nos filmes adultos, Traci apresentou um RG falso aos produtores, alegando ter 22 anos – quando na verdade tinha 15. Quando autoridades federais descobriram que ela era menor, a indústria pornográfica perdeu milhões de dólares, já que foi obrigada a recolher o material das lojas. A própria Traci – que aos 18 anos já havia atuado em 107 filmes – nunca foi acusada formalmente; mas os agentes e produtores enfrentaram problemas legais por anos.
10º
Linda Lovelace (atriz)
A vida dela mudou quando protagonizou o filme Garganta Profunda (1972), um clássico do entretenimento adulto. Porém a carreira de Linda entrou em decadência quando ela decidiu fazer produções mais leves. Diz-se que o tiro de misericórdia foi uma tentativa de retornar como um sucesso pornô. Assim, Linda protagonizou cenas com um cachorro. Anos mais tarde, ela se tornou ativista contra a indústria pornográfica e alegou que foi coagida pelo marido a participar dos filmes do gênero.

Reprodução devidamente autorizada pela minha amiga Fernanda Lizardo do ótimo blog Sexto Sexo.


DEIXE SEU COMENTÁRIO SOBRE O POST









Lista 10 © 2007-2017